domingo, 5 de outubro de 2008

A humildade veste marrom


A cor marrom causa em mim lembranças muito alegres da infância. Nos festejos na cidadezinha, em outubro, pessoas vestidas de túnicas marrons, pagavam suas promessas com pedras e pratos de velas acesas na cabeça. Na frente da igreja, nas barraquinhas de palha de babaçu, jogos e comidas alegravam os fiéis... Tudo iluminado. Mas mais iluminado ainda era meu coração naquelas tardes de procissão e festa.
Depois, acho que aos 8 anos, minha mãe e eu fomos a Canindé, uma cidadezinha do sertão do Ceará, que é um centro de romeiros. Quase dois dias de viagem num pau-de-arara cheio de gente. Todos usando batas ou roupas marrons, homenageando o santo de devoção: Francisco de Assis, o pobrezinho de Assis.
Lá no Canindé tinha a sala de milagres, com mechas de cabelo, partes do corpo esculpidas em madeira ou barro e as roupas entregues como pagamento das promessas. Foi ali que me batizei. Nos rostos daquelas pessoas, eu já via o sofrimento amenizado por uma espécie de gozo coletivo. Uma perfeita epifania, manifestação da graça.
Fui arrebatado numa experiência mística. E louvo por isso. Todo ser humano deveria ter um gozo místico para sentir o inatingível. Louvado sejas, meu Senhor, por todas as tuas criaturas! Amém.

4 comentários:

Rosana disse...

Boa lembrança,Claúdio.

Francisco de Assis.Um homem cuja memória jamais deve ser esquecida.Um homem que teve sua vida tocada pelo evangelho,mas precisamente por Cristo.
Este podemos dizer que seguiu verdadeiramente o exemplo de Cristo. A os 24 anos deixando tudo de lado,seus bens,a vida mundana abandonando tudo para viver na pobreza,saindo em busca da paz,pregando o amor acima de tudo,ajudou os doentes,confortando os miseráveis e leprosos amando tudo e a todos como irmãos,foi até chamado de louco assim como Cristo.Chegou a chamar a morte de irmã,e era por isso discriminado. Encontrou a felicidade junto de Cristo seguindo seus passos,na pobreza e na humildade,respeitando a natureza e a todos.A cada dia diminuia para que Cristo pudesse crescer nele!Peçamos então a Deus esta,que nós possamos diminuir para que cristo a cada dia cresça mais e mais em nós.E desejo que cada um de nós possamos ter esta experiência como ele teve. E como um dia eu também tive ao conhece-lo verdadeiramente em meu coração.QUANDO CONHECEMOS CRISTO EM NOSSO INTERIOR, REALMENTE NOSSOS CORAÇÕES TORNAN-SE ILUMINADOS! AMÉM.

Parabéns!!!!!! Pelo seu texto.
QUE DEUS CONTINUE ILUMINANDO SEU CORAÇÃO E TE DANDO CADA VEZ MAIS INTELIGÊNCIA E SABEDORIA.

UM GRANDE ABRAÇO,SUA EX-ALUNA,Rosana.

claudio rodrigues disse...

Oi, Rosana. Que bom que vc completou meu texto com a biografia de Francisco, o POverello de Assisi. É o meu santo predileto, pelo homem magnifico que foi. Abração.

Rosana disse...

Que nós possamos também pedir a Deus esta graça de abrimos o nosso coração, para sermos consumidos por este amor de Deus, assim como foi São Francisco!!!!

rosana disse...

Claúdio...
Admimiro seus textos, e devo adimitir que é para mim uma grande honra lê-los.
E tenha certeza tem contribuido muito para meu enriquecimento litrerário.
Obs:Esse é o nosso santo predileto.(rs rs).
Grande homem ele foi com certeza!!!
bjsss.