sábado, 9 de maio de 2009

Oração para quem ainda crê no homem


Da violência cotidiana, livrai-nos, Senhor. De toda violência camuflada, que vem em conta-gotas, livrai-nos, Senhor. Da cultura da violência instituída, ingerida, vomitada, livrai-nos, Senhor.
Do fascínio que o mal promove, afastai-nos, Senhor. Do desejo amargo de vingança, afastai-nos, Senhor. Da droga da omissão, que é a pior droga, afastai-nos, Senhor.
Da estética da crueldade, libertai-nos, Senhor. Da estética da violência, libertai-nos, Senhor. Da estética da barbárie, libertai-nos, Senhor. Do bélico tranformado em belo, libertai-nos, Senhor.
Do pânico que gera prisão, curai-nos, Senhor. Da dor gerada na opressão, curai-nos, Senhor. Do rancor que não pode ser perdão, curai-nos, Senhor.
Porque não somos mais capazes de acreditar no amor, piedade, Senhor. Porque nos alimentamos de vingança, piedade, Senhor. Porque não sabemos promover Justiça, piedade, Senhor.
E se por acaso não mais acreditarmos em qualquer vestígio da divindade porque não mais acreditamos na humanidade, ainda assim, ajuda-nos, Senhor!

2 comentários:

Andreia disse...

Que lindo Claudio! Espero que realmente ele tenha piedade de nós, vamos precisar!
Obrigada por sua adorável visita, é uma honra tê-lo como fã!!!
Ah! Fiquei toda boba, rsrsrs
Quanto ao Willian vc digitou com U? O nome dele é Uillian, mas vou tentar vê-lo amanhã, de toda forma ligue para ele na segunda-feira, pois ele está esperando sua ligação.
Bjsss meu mestre, eu queria muito que tivesse assistido nossa peça, todas nós comentamos sobre isto. Espero que se formos escolhidas vc possa ir, sua presença para nós é muito importante.

Angélica disse...

Veja, estou encantada com seus textos! Muita admirida! Você escreve tudo em sinestesias!? Até agora foi, vou lê tudinho! =D
Você escreve e eu vou desenhar suas poesias!
Um grande beijo Cláudio!