sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Brevidades

Elas vêm em momentos em que estou abandonado de mim. Isso acontece geralmente quando estou no ônibus, impregnado de cenas à minha volta, ou quando caminho com o objetivo de chegar a lugar algum. Anoto as frases no primeiro papel que encontro. Depois, fico pensando nelas, no que elas lançam ao meu não-entendimento. Resolvi pegar algumas e compartilhar aqui, em forma de vídeo.

3 comentários:

Renata Luciana disse...

Enquanto embriago-me de chá, e giro entre as tuas palavras, me descubro assim entre o fim e o começo.

Gerana Damulakis disse...

Foi ótimo. Seu blog está cada vez mais atraente. Prabéns, Claúdio.

Gerana Damulakis disse...

Não é prabéns, é parabéns, bem entendido. Já ue voltei, aproveito para dizer que a desregra II ficou na minha cabeça.