terça-feira, 21 de junho de 2011

três

Era uma vez... uma traça, um traço e uma coisa. Os três se encontraram num livro velho cheio de poeira que há anos não era aberto e vivia no sotão de uma casa abandonada. Era uma vez os três.
A traça chegou muito resignada a fazer do livro sua morada.
O traço permanecia muito resignado a não servir de alimento à gorda traça.
A coisa... o problema é que a coisa nem sabia quem ela era e por que estava ali. A coisa era assim uma amnesiada. E pelo seu jeito de vestir e portar-se, era um tipo de sujeito indeterminado, uma espécie de artigo indefinido, quase oculta de si mesmo.
A coisa era um perigo para a traça e para o traço, que resolveram investigá-la.
- A amiga pode dizer quem é? - perguntou o traço.
- Sou... eu... sou... sabe que eu não sei o que sou... - disse a coisa.
- De onde você vem? - perguntou a traça.
- Vim... eu vim... sabe que não sei de onde vim... - respondeu a coisa, coçando a cabeça.
Cada um resolveu dizer pra que servia, para ver se a coisa se lembrava de algo.
- Eu sirvo para cortar a frase e inserir uma informação - disse o traço.
- Eu sirvo para cortar o papel e engoli-lo numa boa - disse a traça.
- E eu sirvo para... sirvo para... para que eu sirvo mesmo? - perguntou o confusa coisa.
- Se você não sabe quem é, de onde vem e para que serve, - disse o traço - então você só pode ser um troço.
E foi assim que a coisa virou troço e ficou ali, morando no livro.
Era uma vez um traço, uma traça e um troço.

4 comentários:

Ana Tapadas disse...

Estive a ler as edições abaixo e a de agora...excelentes relatos!
Saudades @migo
Bjs

MARY disse...

Oii Claudinho, tudo bem ?
Não sei se vc lembra de mim, mas estudei com vc no Sacre cré. Como sempre adorava suas aulas. Agora estou no pré - vestibular do São Vicente, e gostaria de encontrar com você qualquer dia desses.

claudio rodrigues disse...

OI, Mary, claro que me lembro de vc e de sua dedicação. Que bom que continua estudando. Nos vemos no São Vicente. Estou lá segunda e sexta.

Maria Lucineide disse...

Oi professor,
gostei muito de ler suas postagens.
Você deveria levar o "Pentelho" para a sala de aula, pois aposto que todas iriam rir muito.
Beijos