segunda-feira, 19 de abril de 2010

Dia do índio, esse nosso próximo distante

"Ô, kwandu, vem pra casa que já são horas! Você tá parecendo um marakajá, todo pintado. Vai te banhar, mukura, senão daqui a pouco vai ficar cheio de pira da braba, morada de mikuin. E aproveita para arrumar a boroka, pois vamos viajar amanhã cedinho."
Entendeu alguma coisa? Bem, não sou um Major Policarpo Quaresma que achava que nossa língua oficial devia ser o Tupi-guarani. Amo a língua portuguesa. Mas, sobretudo, amo a língua portuguesa brasileira, cheia de termos indígenas e africanos, repleta de tantas outras contribuições, leve, doce e sumosa feito caju maduro. A minha língua materna.
Hoje é o dia do índio, esse nosso próximo distante. Para homenageá-lo, escrevi esse primeiro parágrafo com palavras do kaapor, língua de uma tribo do Maranhão. Ler essas palavras, me faz tentar compreender melhor o que é ser índio, porque, afinal, a língua é a marca de um povo. São palavras da minha infância, e eu nem sabia que elas eram indígenas. Quando saí do Maranhão, muitas delas se calaram dentro de mim, com o medo de ser incompreendido na metrópole. Me redimo, colocando algumas aqui e reafirmo meu sangue índio.
(O vocabulário para o texto de abertura está nos comentários)

3 comentários:

claudio rodrigues disse...

Vocabulário:
Kwandu = era como minha mãe me chamava, por eu ter cabelo espetado, como um porco-espinho / Marakajá = quando eu aparecia todo malhado, sujo de terra (gato do mato) / Mukura = meu apelido quando eu não tomava banho (gambá, mikur no kaapor) / Pira = quando eu me coçava muito, dizia que estava com pira (significa vermelho, no kaapor) / Boroca = é mala, bolsa. Lá em casa era essa palavra que usávamos (borok, não sei se é kaapor) / Mukuin = aquele bichinho quase invisivel que faz uma coceira danada na gente (mikui, kaapor)

Ana Tapadas disse...

Que maravilha a língua e a cultura ancestral! Adorei este post. Para mim a língua leva a cultura consigo, não percam as vossas raízes por favor.
Beijinhos

Misevi disse...

Estou surpresa, ou melhor, mais surpreendida com os seus conhecimentos e facilidade em transmití-los em um texto tão bonito!!!